Somos os maiores produtores e exportadores de papéis do Brasil, além de produzir celulose (fibras curta, longa e fluff) de mercado e nossas florestas são a base da nossa existência. Embora toda a nossa produção de papel e celulose tenha origem em florestas cultivadas e certificadas no Paraná, em Santa Catarina e em São Paulo, a milhares de quilômetros de distância da Amazônia, a luta pela preservação dos recursos naturais do Brasil é muito importante para nós.
Responsive Image

Por isso, em julho deste ano, em conjunto com entidades setoriais e outras grandes empresas, assinamos uma carta endereçada ao vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, que também é presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, pedindo o combate "inflexível e abrangente" ao desmatamento ilegal na Amazônia e em outros biomas. Afinal, #todasflorestasimportam.

O posicionamento faz parte do nosso engajamento e comprometimento com a agenda do desenvolvimento sustentável e reforça a nossa crença em relação às práticas que devem ser primordiais para a conservação da Amazônia. Precisamos de lideranças engajadas com a proteção da Amazônia, conciliando a preservação dos povos indígenas e das comunidades que lá estão com o desenvolvimento econômico do Brasil. Neste sentido, empresas e instituições podem ajudar o poder público na ampliação deste debate.

 

Responsive Image
O manifesto, liderado pelo Conselho Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), foi assinado pela Klabin em conjunto com a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), com a Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), com a Abiove e outras 38 empresas brasileiras e estrangeiras.